E chegamos a um nova review sobre Rakugo, a qual já fiz uma da primeira temp na época que o redator que vós fala estava aprendendo a escrever sobre animes. São 4 meses mas foram significativos.

Shouwa Rakugo é como esses 4 meses. Significativos e em constante evolução.

Desde os pequenos detalhes, como a magnifica opening e suas nuances, até construções bem elaboradas dos personagens, Rakugo foi estupendo.

Em seu começo, vemos um aprofundamento de relações, entre a Konatsu e Yotaro, sem perder o foco no Yakumo e dando atenção também a personagens mais secundários. Criando ligações emocionais fortes entre cada um.

Sabemos o que cada figura quer e almeja, o valor em suas conquistas. Por exemplo, quando a Konatsu realiza seu rakugo em frente ao palco, compreendemos o quão o ato era importante para o desenvolvimento dela.

E nesse ritmo Rakugo vai, mostrando vitorias, derrotas e evoluções. A medida que a trama passa, juntamente com os saltos temporais da obra, o apego emocional aos personagens encontra-se cada vez mais forte.

Também, em grande parte do anime é retratado o próprio rakugo, seus preceitos e mudanças na medida que o tempo avança. A guerra entre a morte da arte na sua forma raiz, ou a evolução, com isso obtendo o risco de perder suas originalidade e diferença.

Yakumo, em sua maestria de desenvolvimento está relacionado com fato, do querer afundar o rakugo junto em sua morte, mostrando de forma simbólica sua dependência com o rakugo. Porém como “capricho” decide deixar tudo nas mãos de seu querido e destemido aluno Yotaro, que nessa S2 já não é simplesmente um aluno.

E como foi bom acompanhar Yakumo em sua jornada. Os ápices no anime estão totalmente ligados a ele. Vemos que todo o seu desenvolvimento na S1 só afirmou o como ele era dependente do Rakugo, não só por gostar da arte, mas também era um alivio a todos os pesos que o próprio carregava. E quando perdeu sua capacidade de fazer o que mais gostava, ficou desamparado, não havia mais seu alivio, porém, foi um ponto chave para sua evolução e valorização ao que estava em sua volta e perdoasse a si mesmo sobre seus erros.

Além do mais, um dos diferencias da obra é como usa o fantasioso para representar varias situações. Como sempre é visto no rakugo do ceifador e até na morte de Yakumo no incrível episodio 11. Contudo, um fantasioso metafórico e subjetivo, não concreto.

Também, foi ótimo acompanhar os caminhos ásperos de Yotaro e Konatsu. Os dois que no começo pareciam incompatíveis, em seu romance vívido conseguiram completar um ao outro. A cena da gravidez é bonita e diz muto sobre os dois.

Resultado de imagem para Shouwa Rakugo season 2 ep 11

E claro, devo salientar que a forma do como Rakugo utiliza sua passagem do tempo é sublime. Abusando de seu visual e revivendo constantemente lembranças nos diálogos, com isso, a imersão na historia sempre é acrescentada. A alteração de designs dos personagens ao longo do tempo também tem seu forte papel.

Enfim, Shouwa Rakugo é único e com certeza, especial. Um anime rico, em referencias, sua historia e desenvolvimento de personagens. O rakugo já é bem representado por uma obra genial.

Extras:

Deixara saudades

Direção: 9.7/10

Enredo/Narrativa: 9.5/10

Trilha Sonora: 8.5/10

Entretenimento: 9.5/10

Animação 8/10

Nota final: 9.4/10*

*Critério de notas -> Aqui

Autor: @Gabrielxqnasc

comentarios

Curta nossa página no Facebook : Nome Temporário

Siga nosso Twitter : @NomeTemporario2

Anúncios