A suspeita dentro das muralhas aumentam. Quem é um titã? Quem é apenas um mero companheiro de equipe? Quem tem um passado e conhece coisas que podem mudar o curso de toda a história? Coisas como essas são no máximo especuláveis e difíceis de se prever, mas aos poucos se apresentam.

Talvez quem leu lembre, mas na análise passada fiz uma grossa demonstração de quais são as pontas soltas no obra até o momento. E adivinhem? Esse episódio não ajudou em muita coisa, no máximo aumentou essas pontas. Desde o momento que a titã Ymir deu as caras, com ela veio metade do episódio em flashbacks inúteis (Inúteis mesmo? Irei falar sobre isso mais a frente) e que cortaram um clímax possível.

Muitos ao se deparar com minha constatação de que apenas as pontas aumentaram podem pensar que eu estou ignorando totalmente o fato de que Krista, na verdade é Historia, filha bastarda da família real, e que está sendo caçada pela igreja, instituição essa que é detentora de diversas informações secretas (algo muito típico se olhar para a época medieval). Saber o quanto Historia conhece, e as devidas razões dela estar sendo procuradas são alvo de diversas especulações, porém o concreto ninguém no momento sabe. Mas então podem me perguntar a razão da história dela não ser tão impactante assim de inicio. E para isso há uma explicação, que nada mais é o fato dela ainda estar muito em seu inicio, sem ainda algum desenvolvimento que nos possa olhar de uma forma mais profunda, até esse episódio ela está muito superficial para poder realmente surpreender. Contudo, não se engane, ela ainda tem muito o que dar.

Sendo assim, o que foi o ponto alto do episódio? Bom, podemos começar pelo fim do episódio anterior, episódio esse que acabou com um cliffhanger, tanto pela razão da Ymir ter se jogado em direção aos titãs quanto pelo fato dela poder se transformar em um. Porém para o espanto de muitos, começamos o episódio seguinte com cenas de um flashback que tomam certo tempo e nos faz ficar duvidosos quanto a sua necessidade. Sei que em termos de entretenimento essas cenas no geral não foram a melhor coisa de se assistir, parecia que não chegávamos de fato a uma informação ou a um acontecimento necessário. Contudo se formos olhar de uma forma mais abrangente (ai que entra o fim do episódio anterior) e levarmos em conta que a primeira vez que a cena da Ymir se sacrificando foi mostrada, ali ela teve um teor de impacto, algo que após todo o desenvolvimento do flashback mudou sua conotação ao ser repetida, quando ela ganha uma forma mais de desespero e angústia por parte da relação entre as duas personagens, já que agora teríamos um desenvolvimento para construir isto.

Tal coisa não acontece no mangá, onde o flashback é mostrado antes da cena. Contudo ai precisamos entender o fato de ser uma adaptação, e a necessidade de ter um gancho para o episódio seguinte e fazer os acontecimentos de impacto aparecerem em todos os episódios, dando assim uma obra mais dinâmica e movimentada.

Esse quesito em si, a movimentação nos episódios, tem sido o cargo chefe do anime até aqui, o que mantem os telespectadores atentos a cada momento e que nunca deixa a trama parar, em uma forma que é jogada diversas informações novas por episódio e ainda há muitas batalhas, ao contrário de certas obras em que informação a mais é sempre uma forma de deixar a história mais lenta.

Todavia a interação entre as duas não se resumiu a simples transformação de Ymir. Durante o momento em que ela era atacada por titãs e ainda tentava fazer a torre se manter em pé, mostrava-se um novo lado da relação entre as duas colegas, ou já podemos chama-las de amigas? Os gritos que no inicio eram de desespero por parta de História, se tornaram gritos de empolgação e insanidade a partir do momento em que ela muda um pouco a forma de agir da companheira no ato. Ymir então não fica mais preocupada em manter a torre, e coloca em prática o que realmente ela quer, entrando ai em uma frenética luta, que por sinal nos deu belos momentos por parte da animação e jogo de câmeras, que se mostravam bons e precisos a cada arremesso de pedras em direção aos titãs, sendo ainda por cima companhada dos momentos exaltação de História, onde loucamente se equilibra no topo da torre enquanto da força moral a sua amiga.

 

Porém não foi apenas de Ymir e História que reteve-se o episódio. Após toda a saída da torre, tivemos mais batalhas. Tais batalhas certamente voltariam a ir em direção ao foco do episódio, a relação das duas e posteriormente em uma bela cena, em que houve enfim a revelação do nome da então Krista, o que pelo menos ocorreu enquanto Ymir não tinha chegado a sua possível morte, “possível” pois aqui “tudo é possível”. Mesmo assim tivemos bons momentos de ação, que começaram com a chegada triunfante da Mikasa seguido de seus companheiros, no exato momento em que História seria devorada após tentar resgatar Ymir.

Mikasa como sempre fez seu papel bem feito, contudo o mesmo não pode se dizer do protagonista Eren, que aparentemente é o alvo de gozação favorito do autor da obra. Onde, apenas no 39º episódio, Eren matou em forma humana o seu primeiro Titã. Lembro dessa cena no mangá e achei engraçada novamente na adaptação, onde ele todo feliz mata um e depois se atrapalha todo com os cabos de seu dispositivo.

Para finalizar temos a cena da revelação do nome, em um momento feito exclusivamente para criar emoção, e que conseguiu pelo menos efetuar a proposta.

Shingeki no Kyojin, com ganchos sejam no final dos episódios ou nas prévias dos próximos, consegue manter todos com olhos grudados na tela até agora. Mais um ponto para uma obra focada em ação e com uma história um tanto quanto diferente do comum.

 

Há certamente muita água para rolar, muitas mortes virão, e ainda mais mistérios e revelações apareceram, e no papel de fazer um bom trabalho com apenas 12 episódios, SNK em sua metade está fazendo o esperado de um dos animes mais vendidos da história.

Nota do episódio: 3.75/5*

*Critério de notas -> Aqui

 

 

Extras:

Mais uma cena que Reiner aprecia com sucesso

Autor: @Arthurcs10

comentarios

Curta nossa página no Facebook : Nome Temporário

Siga nosso Twitter : @NomeTemporario2

 

 

 

Anúncios